Depois do nascimento do bebê, a vida muda para todos que o acompanham. Parece que tudo vira de cabeça para baixo, não é? Principalmente para a mamãe, que tem grandes alterações no dia a dia, na mente e, é claro, no corpo.

Afinal, cuidar de uma criança pequena é uma atividade que demanda muita energia! Nos primeiros meses, então, nem se fala: a dedicação é total para manter aquele serzinho totalmente dependente de você saudável e feliz.

Repetição de tarefas: atenção em todos os sentidos e em tempo integral é justamente essa soma de tarefas, das simples às complexas, que pode ser capaz de causar algumas mudanças no corpo da mãe.

Sabe aquele braço que você acostumou a segurar a criança quando ela está no seu colo? Pois é, com o passar do tempo, é possível que você o sinta diferente. Até mesmo o “simples” movimento de abaixar/levantar para pegar ou colocar a criança no berço, no chão, na banheirinha pode fazer você sentir alguns músculos mais trabalhados.

Aventuras do desenvolvimento: por volta do oitavo mês, o bebê consegue se levantar com ajuda e, geralmente, já consegue se sentar sozinho e engatinhar. A partir daí, mamãe, se prepare!

É aquela cena que a gente bem sabe: ele todo risonho ensaiando passos descoordenados e o pai ou a mãe logo atrás, de olho em qualquer coisa que aconteça no meio do caminho. E haja pernas para acompanhar o ânimo…

Pois é! Que tal aproveitar o momento e abraçar essas tarefas com todo o carinho, entrar logo no ritmo e, muito importante, ouvir o próprio corpo. Manter uma alimentação equilibrada, prestar atenção à postura e a possíveis incômodos são atitudes que podem fazer toda a diferença para a sua saúde e, claro, para o seu bem-estar.

E você, sentiu algum músculo mais fortalecido depois que o seu filho nasceu?

 

Fonte : Texto original extraído do Blog Vida de Mãe – www.nestle.com.br/vidademae